sábado, 5 de fevereiro de 2011


Eu vejo a beleza da vida na borboleta que bate suas asas energicamente buscando as pétalas das rosas que exalam um divino e inebriante perfume. Eu vejo a beleza da vida na luz do luar e vejo-a também na escuridão da noite que dá sinal verde aos vagalumes para que possam brilhar. Eu vejo a beleza da vida nas coisas simples do mundo, no escorrer das águas da chuva, no cantar do sabiá. Eu vejo a beleza da vida ao olhar o horizonte o pôr-do-sol e as estrelas no céu. Eu vejo a beleza da vida na simplicidade e isto me basta.

Alessandro Santos

 

3 comentários:

  1. Bonito texto Ale...
    Gosto da simplicidade de seus escritos.

    abraços

    ResponderExcluir
  2. Que lindo o texto Alê!!
    Gosto da simplicidade de seus escritos. [2] hehe
    E também gosto do jeito que você usa as palavras, você conseguem deixar um pequeno texto se tornar grande pelo simples fato de saber usar as palavras não se torna algo cansativo para ler. Parabéns querido =]

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Entrem, comentem